quarta-feira, 21 de junho de 2017

A renovação pela natureza – Mãe Maria (Iemanjá)



Amados filhos


É chegada a hora de receber o meu amor, o meu colo materno, a os envolver em paz e plenitude.

Vocês, diante de tantas informações, de tantas mudanças nas suas vidas e do planeta, sentem o vazio no coração, que apenas poderá ser preenchido pelo meu amor.

Esse meu amor, filhos queridos, é apenas o despertar da fonte que existe dentro de cada um de vocês.

Eu venho a os envolver no meu manto de paz, que acalenta os seus corações, para que se voltem por um instante aos seus próprios corações, que já estão preparados para gerar o amor que esperam receber de mim.

A estrada da vida os trouxe até aqui, e enfim posso os envolver em meu abraço, em meu amor, a despertar o sentimento de paz dentro de cada um. A mostrar a vocês, que vocês são a fonte mais abundante de vida, de milagres e realizações. Que vocês são capazes de transformarem as próprias vidas, e, envolvidos em suas próprias energias amorosas, acalentar os corações daqueles que vêm até vocês em busca de paz e iluminação.

Vocês se tornaram, filhos, focos de luz a resplandecer em meio a escuridão. Vocês já não veem mais a escuridão externa, mas sim veem apenas como a vida é bela, é uma grandiosa e abençoada oportunidade de regeneração.

Nessa caminhada, vocês se tornaram seres despertos da verdade, a perceberem que a vida é feita não somente de desafios e lágrimas, mas sim de amor, de abundancia, de milagres maravilhosos.

A paz reina no mundo, eu vim trazer a vocês, e passaram por um longo período a repetir esse código tão abençoado de luz e amor. Esse código que levou milhares de pessoas, milhares de seres, a serem envolvidos por essa energia amorosa.

Vocês, filhos, mesmo que separados por crenças ou estradas divergentes rumo a própria iluminação, são unidos em Um quando brilham a paz e o amor à humanidade.

Venho a os envolver em meu manto de luz e paz. Para trazer novamente a lembrança de que todos são Um em amor.

Eu os vejo, filhos, como viajantes nesse planeta, a levar a luz do amor, a energia da minha paz e do meu manto de amor. Caminhando sobre os recifes, quando da maré baixa, vão seguindo e levando o meu amor, sabendo que logo mais virá o momento em que a maré subirá, e que nesse momento serão envolvidos nas águas do meu amor.

Venho aqui representada na energia de Mãe Maria, como Mãe Iemanjá, a os envolver em meu amor. Mostrando como as águas do meu amor podem envolve-los em todos os momentos em que a caminhada se tornar dura, difícil. Sabem que estou com vocês, e que a maré virá a subir, e lá eu estarei, a os envolver nos mais belos elementais, a aliviar a estrada tortuosa que decidiram trilhar para levar o meu amor.

Deitem-se nesse mar, permitam que agora, que estou presente com vocês, na subida dessa maré de amor, que eu os envolva em minha paz, deitem-se nessas águas e permitam-se receber o amor que venho os trazer. Para aliviar o peso dessa jornada. Para aliviar os seus corações.

Deitem-se e silenciem os pensamentos. Entreguem-se ao mar, deixem-se levar pela maré. Estou aqui presente nessas águas de amor, permitam-se serem transportados nesse momento, pelas ondas do meu amor, até as águas calmas do mar, e recebam a energia revigorante que fará com que levem a caminhada de maneira mais leve.

Sabemos dos processos intensos de limpeza que todos vocês estão passando, pois deem uma pausa a essa busca, e simplesmente se entreguem às águas de Mãe Iemanjá. Permitam que os mais belos e leves elementais os circundem, os envolvam, os energizem.

Revigore cada partícula dos seus corpos na minha energia, que é a daquela que os ama, e sempre estará com vocês. Sintam a leveza das ondas de amor, não são fortes como as ondas do mar, mas leves a os re-energizar com a suavidade. São ondas que vem e levam toda a bagagem emocional que carregaram por vidas e vidas e quando voltam trazem energia que ilumina os vácuos de amor, o sentimento de solidão deixado pelas energias que se foram. Novamente as ondas vêm e levam tudo que já não precisam e voltam a os revigorar, a os preencher com o meu amor que se torna seu próprio amor, o amor de Deus em seus corações.

Sou Iemanjá, e com a ajuda dos elementais das águas, da terra, do fogo e do ar os envolvo em meus braços a os acalentar com dias mais suaves e leves. Sintam essa energia, que é aquela que sentem quando se sentam à beira mar a apreciar as ondas, o vento, com os pés na terra úmida e o sol no corpo. Essa energia que sentem em minha presença quando os abraço em meu amor.

Iemanjá é a mãe dos mares, que acalenta em seu colo aqueles filhos que procuram por descanso, a os revigorar com minha energia. Aqueles que se aproximam de mim, abertos a me receber, podem me sentir em meus braços.

Mas para que estejam assim, apenas se transportem ao mar agora. Vocês se encontram em um morro, com vista ao oceano, o vento bate em sua face, vocês fecham os olhos e se veem envolvidos por todos os elementais da natureza que os envolvem, os elementais do fogo nos raios de Sol, o elementais do ar no vento, os elementais da água na humildade do mar que os atinge e os elementais da terra em seus pés. Vocês sentem a natureza a os envolver nesse momento. Ela é revigorante, os envolve, reabastece todas suas energias e carregam todas as dores, os sofrimentos, as dificuldades. Sua mãe Iemanjá leva tudo que os prende e os conduz ao amor.

Junto com essas energias vocês são desconstruídos, o velho vai junto das ondas e volta com energia renovadora da natureza. A passagem ao meu lado é leve, suave, ela não produz o medo da escassez, da falta de recursos. Em minha presença a transição é leve, abundante, pois os conduz com a mesma facilidade com a qual a natureza cumpre seus ciclos.

E vocês, filhos, cumprem seus ciclos nesses tempos finais, vocês terminam ciclos interiores que os carregaram por milênios, por muitas vidas. E nessas vidas eu os assistia, eu os observava a os banhar com minhas energias naturais, com a ajuda de todos os elementais do planeta. Estava sempre lá a os renovar.

Quando passam por ciclos pesados de limpeza, filhos, procurem a natureza, e peçam que ele leve todos os resíduos dessa limpeza e preencha as lacunas deixadas pelo passado que se foi com energias puras planetárias.

Por onde forem, meus filhos, para as experiências que suas almas decidirem ir em tempos futuros quando já não encarnados nesse planeta, mãe Iemanjá sempre estará com vocês. Pois a minha energia faz parte de seu registro Akáshico, vocês se lembrarão das sensações do vento, do sol, da terra entre os dedos, das ondas do mar e das águas. Esses registros estarão por toda a eternidade com vocês, pois eles renovaram com as experiências da terra seus registros e os preencheram.

Vocês, filhos, cada um de vocês, nunca mais serão os mesmos que eram antes de viveram nessas terras. Esqueçam tudo que foram, de onde vieram, pois depois que foram humanos, apenas isso importará. A humanidade será algo que levarão por toda a eternidade, com todo o amor. E sempre que se sentirem solitários, que decidirem o que desejam experimentar buscarão pelas sensações que os descrevo nesse texto. Tenham a certeza, filhos, de tudo que viveram, e digo das experiências cósmicas da alma, nada será como ter vivido nesse planeta aos braços de meu amor que os preenche e os purifica das restrições.

Pois de todas as restrições que limparam nessa experiência, nesse solo, levam a energia da natureza que os preencheu de amor. Essa sensação jamais será esquecida no registro de suas almas, o amor desse planeta por cada um que pisou em seu solo e preencheu seus registros, livres de restrições, com a energia mais pura e cristalina dos elementais.

Quando passarem por uma dificuldade, filhos, e sentirem o vazio da alma, repitam SHITA LIAM. Esse é o código que me leva até vocês, a os preencher com meu amor a os preencher com a plenitude que afasta a solidão, o vazio, daqueles que não sabem para onde ir depois da desconstrução da identidade humana ao caminho do coração. Nesse trajeto, ao se perderem, chamem por Iemanjá e observem a natureza que lá estará sua resposta.

Estejam em paz

Mãe Maria, representando Iemanjá, a Rainha e mãe de todos os elementais.


Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson - 01 de maio de 2017.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário