segunda-feira, 31 de julho de 2017

A diluição do Eu Inferior – Thiago Strapasson


Para ler o complemento desse texto, sob as bênçãos de Mãe Maria, clique aqui.

O sentimento de unidade, quando passa a se manifestar, nos causa confusão. Pois junto ao sentimento de integração sentimos um vazio tão grande onde já não acreditamos sequer em nossa própria existência. De fato, já não sabemos se somos reais ou uma mera ilusão da vida nessa experiência.

Sim, o sentimento de unidade é algo um tanto quanto amedrontador, pois percebemos nossa própria consciência se diluindo em um oceano totalmente desconhecido. Não sabemos se realmente existimos, bem como o que iremos encontrar do outro lado. Mas não há como voltar, pois o antigo Eu se desfez diante das duras provas e de todo o processo de purificação pelo qual passamos por vidas e vidas. Ele deixou de existir então deixamos todas as nossas referências do passado, e já não sabemos para onde vamos. É um sentimento de estar perdido que só resgatamos ao pegar na mão de um Mestre, que nos conduzirá com todo amor.

Esse é um sentimento, que um dia ouvi de um Mestre, como sendo como um rio quando chega ao mar, que ainda olha para trás e tenta se segurar com medo do que virá, pois o sentimento de unidade vem acompanhado de um vazio enorme, onde já não nos identificamos com o Eu Inferior, mas também desconhecemos o que estamos nos tornando, se é que existimos.

Continuamos a viver a vida, mas passamos a ver tudo isso como uma representação tão ínfima do que existe... E para ser honesto, isso é atormentador. Simplesmente duvidar de sua existência, sabendo que, no fundo, esse corpo é uma mera manifestação de uma memória do akáshico de algo muito maior, que se fez em personalidade humana.

Quando nos vemos como uma singela chama de uma energia muito maior e percebemos que sequer existimos, senão em uma realidade tridimensional planetária, é algo um tanto confuso. Pois os nossos sentidos físicos se manifestam na matéria, como um Eu Personalidade que vive seus dias, e interage com outros que estão em situação semelhante. Mas vislumbramos que esse Eu que vive seus dias aqui já não existe, ele está em conexão a tudo, e o que sobra é o nada. O sentimento de que nada importa e tudo está bem, sempre bem.

A diluição da própria consciência ao Eu Sou, é a expansão maior do sentimento de unidade, onde deixamos de sentir as divisões e as barreiras que nos separam de Tudo O Que É, embora nossos olhos e nossos sentidos físicos nos digam exatamente o contrário. A mente simplesmente não compreende o que está a ocorrer, e temos que conviver com esse sentimento.

É um sentimento paradoxal que nos preenche, pois esse vazio, junto desse anseio de unidade, de conexão a uma energia muito maior que é inexplicável à nossa mente, de certa forma nos causa medo e confusão.

Quando deixamos de ter a certeza do que somos, inclusive de nossa própria existência, e passamos a ter como única certeza que nossa consciência, como manifestação de uma energia muito maior, tornar-se-á uma memória aglutinada ao registro akáshico de nossa presença Eu Sou, nos vem a dúvida e junto a certeza, de que muito pouco somos nessa vida. Nos vemos enquanto Eu Inferior que tantas vezes protegeu com tanto afinco sua honra, seus bens e tudo que pensava possuir.

Ao mesmo tempo olhamos para trás e já não nos encontramos, percebemos a cada dia nossa consciência se diluindo nesse mar, pois algo está a nos chamar. Descobrimos um mundo fantástico, multidimensional, cheio de magia e sem limites, que se apresenta e que é muito encantador. Um mundo onde o tempo e a distância, em termos quânticos, tornam-se irrelevantes, e uma sabedoria enorme está simplesmente ao nosso acesso, sem que sequer saibamos como ela foi criada.

Essa é a sensação daquele que se percebe como um córrego diante do oceano, uma fagulha diante da luz que representa. É essa a sensação que nos vem quando nos damos conta que a nossa consciência sequer existe, mas sim apenas um corpo físico que se manifesta em seus dias, interage, mas já desprendido e cheio de dúvidas quanto ao que virá.

O conflito se instala, pois simplesmente se torna aterrorizador a inexistência da palavra Eu. Essa palavra, do dia para a noite, perde seu significado, e pode ser substituída pela expressão “esse corpo”. Porque o Eu se torna a unidade, e com esse olhar simplesmente deixamos de ver a divisão. Mas isso não é uma compreensão, mas um olhar, um sentimento, que se manifesta ao nosso redor, junto do amor por tudo.

Mas nesse ponto a dúvida que surge é: Como será o futuro? Pois como posso esse Eu que sequer existo continuar meus dias nessa realidade, sabendo que tudo não passa de um grande jogo, de um banco de experiências, que se agregam ao registro Akáshico de uma energia que sequer somos capazes de compreender?

O sentimento de vazio total é algo que, ao mesmo tempo que nos amedronta, nos provoca a experimentar mais dessa sensação de inexistência e conexão ao todo.

Simplesmente, agora compreendo o motivo pelo qual tantos humanos preferem se manter a viver a vida tridimensional, sem buscar por algo mais elevado. É simples, é cômodo, e nos permite saborear a matéria com toda a sua intensidade, sem alimentar dúvida nenhuma quanto à própria nossa existência. Pois os sentidos físicos nos comprovam, a cada segundo, a nossa existência física, e, quanto a isso, é cientificamente comprovado a existência de um corpo biológico, que se manifesta em seu próprio meio, no meio que foi desenvolvido para existir.

Mas quando o rio se aproxima do oceano, e percebemos o que realmente somos, a dúvida se instala, e imediatamente saímos de uma situação cômoda e conhecida para algo que sequer temos ideia do que se trata. Esse sentimento é algo conflitante, que intriga aqueles que já não se veem como existentes nesse plano.

Muitos dizem que gostariam de experimentar uma conexão maior, mas isso talvez signifique abrir mão de sua própria humanidade, deixando de compreendê-la como nos ensinaram, para que possamos simplesmente retornar à realidade que viemos. Uma energia que se dilui na imensidão do cosmos.

Estejam em paz.

Thiago Strapasson - 12 de maio de 2017.

Fonte: www.pazetranformacao.com.br

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Unificando-se ao Eu Sou – Mãe Maria


Para ler sobre o sentimento que originou esse texto, clique aqui.

Que as bênçãos do amor tragam paz aos seus corpos, mente e coração.

Foram grandes as labutas de suas vidas, meu filho, as quais pude o acompanhar com todo meu amor, irradiando-o para que se libertasse à verdade do que é. Pude sim o seguir, filho, durante o trajeto nesse planeta, aguardando pacientemente que retornassem ao colo materno que o resguarda com todo o amor.

Mas é chegado o momento onde sente o sopro da verdade maior da vida, onde ela se abre a cada um de vocês, a os mostrar a energia que representam nesse planeta. Vocês sentem a aproximação da integração, do retorno, ainda num corpo físico, aos braços de Deus. E o sentimento que possuem é o de alegria, mas também o de certa melancolia por tudo que estão a deixar a trás.

Já não se lembram, filho, da realidade a qual vieram, pois por tanto tempo estiveram nesse plano servindo, mas também por muitas vezes indo por caminhos tortuosos que os conduziram à dor e ao sofrimento. E hoje vislumbram a luz de onde vieram e que se destinam a se reintegrar.

Foram bravos, filhos, foram grandes, pois adentraram em um ambiente onde muitos não acreditariam o que seriam capazes de fazer e hoje eu os vejo resplandecendo luz, irradiando a verdade ao mundo.

É uma nova estrela que surge em suas vidas, meu filho, uma estrela que os ligará a algo muito maior, que os conduzirão à verdade maior da vida, para que se vejam como são, meus filhos, em unidade ao amor. É assim que sempre os vi e é assim que são.

Não há nada que os retire dessa condição. Mas ao se sentirem novamente na integração que são vocês estarão a se unificar ao amor maior da vida. O sentimento de união simplesmente tomará conta de cada um de vocês que se propuserem com coragem a trilhar o caminho da reintegração com a vida, com tudo o que É. E será quando poderei novamente os sentir em meus braços, para que em retorno à unidade estejamos como estivemos destinados a ser, nos vendo como Um a tudo, onde nada será capaz de nos separar, pois simplesmente nos tornaremos uma única consciência em amor.
Esse é o plano maior da vida, filhos, a integração, a diluição em amor da fé, da força e da vida.

Eu bem sei que em seus dias nada mais se encontra como antes, pois há uma paz em seu interior, uma quietude boa de sentir. E assim eu cumpro minha promessa, filho, a de que uma nova estrela nasceria em sua vida onde sentiria novamente a beleza de se sentir em integração, onde a vida se abriria de uma forma inimaginável a ti, com uma força a resplandecer em amor a cada ser, a cada célula que se encontra em sua vida.

Perceba, filho, que após tantas idas e vindas nesse mundo nada de muito importante lhe sobra, a não ser a experiência de ter mostrado a si mesmo de que era capaz de, nesse meio, lembrar-se de sua verdadeira natureza, de retornar em amor a algo que podem hoje ver como a única verdade, a de que não existe separação.

E assim a personalidade humana se dilui, se integra, ela se transforma naquilo que pode ser dito como o amor de cristo, que é a força da unidade maior. A consciência já não encontra guarida na personalidade humana, ela simplesmente se conecta a tudo que Existe e se integra. E, assim, filho, retorna aos meus braços já livre e liberto dos meandros do ego que arrastava a consciência a um mundo de dor e sofrimento, onde o amor não era a regra, mas exceção que prevalecia em suas vidas.

E os digo de todo coração que a mágica e o propósito é simplesmente esse, a integração dessa verdade ao amor. Assim é a vida e dessa forma ela se faz.

Esteja nas bençãos desse percurso, pois ele será recompensador aqueles a quem Deus chamar, para que a experiência retorne a origem de forma muito mais sábia e madura. E assim é, meu filho. Assim será!

Sou sua Mãe e o acolho em meus braços para que em unidade e perfeição sejamos um único ser a irradiar nosso amor.

De sua Mãe, Maria.

Canal: Thiago Strapasson – 12 de maio de 2017.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br

domingo, 9 de julho de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 70



CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

VOU ENCONTRAR UM AMOR E VOLTAR A TRABALHAR?

Pergunta:

Mestres, obrigada por me ouvirem e sempre me responderem. Sou envolvida com a ascensão planetária, graças a Deus e me faz muito bem. Desde muito jovem eu estudo sobre o assunto, e procuro ao máximo seguir os ensinamentos. Tenho 54 anos, não tenho filhos e sou uma pessoa independente. No momento não estou trabalhando e não estou envolvida em nenhum relacionamento amoroso. Faz anos que sinto minha vida totalmente estacionada e não tenho interesse em nada. Não tenho ânimo e nem vontade de iniciar alguma coisa na minha vida. A única coisa que desejo MUITO que aconteça é a chegada de um amor em minha vida. Desejo encontrar um homem que me respeite, me ame e que caminhe comigo. Sinto muita vontade de dar todo meu amor para essa pessoa. Tenho a sensação que só assim minha vida começará a andar. Sei que não deveria vincular minha caminhada a nada, trabalho muito dentro de mim para eliminar essa necessidade. DESEJO MUITO esse novo amor. Minha pergunta: Em que momento de vida me encontro? Porque estou tanto tempo estacionada onde nada acontece? Porque tanta falta de ânimo e falta de disposição? Vou encontrar um amor e voltar a trabalhar? Por favor, peço orientações. Sou grata.

Resposta:

Filha. Ancore o sentimento de gratidão em seu coração. Você tem todas as ferramentas para atrair tudo o que deseja e materializar em sua vida, apenas precisa deixar de lado o emocional, que a impede de usar a sua própria força e conhecimento em prol da sua felicidade. Você permaneceu por muitos anos com o sentimento de fragilidade emocional a comandar a sua vida e mascarar o que realmente queria. Acontece que, na posição de passiva, não consegue atuar no comando da própria vida. Precisa sim, tomar a posição de ativa e liberar-se da fragilidade emocional. Esse é um exercício para a sua própria evolução. Mas sabe que essa encarnação é apenas uma experiência, e que pode trilhar por ela com todos os recursos que desejar e que contribuirão com a sua caminhada, se olhares dessa forma. Acontece que perde o seu poder de criação quando se deixa levar pela fragilidade emocional. Você passou toda uma vida se preparando para que materialize a sua própria realidade. Apenas necessita agora deixar de lado o pensamento de sofrimento, e manipular as energias para seu benefício e felicidade, você sabe como fazer. Quando é para o bem filha, estamos juntos com você a promover a materialização de tudo o que deseja. Está em suas mãos.

Sou Mestra Pórtia em nome do conselho cármico.

PORQUE TENHO VISÕES?

Pergunta:

Olá Mestres. Ultimamente eu ando vendo flashes quando fecho os meus olhos, mesmo que por instantes, quando pisco por exemplo. Vejo com frequência um par de olhos grandes e amarelados, às vezes vejo outras formas, outros olhos, rostos, cenas, uma águia, tudo rápido e bem nítido. Quando eu era criança eu tinha sonhos com um rapaz muito bonito, era em uma praia, ele brincava comigo, não sei quem era, sei que gostava muito dele. E quando eu estava acordada eu o via em flashes, assim como está acontecendo hoje. Gostaria de saber do que se trata, e se puderem me esclarecer, pois isso me intriga. Gostaria de saber também quem seria este rapaz que mencionei, lembro-me do rosto dele até hoje, depois de tanto tempo. Sou grata pela presença de vocês em nossas vidas. Namastê!

Resposta:

Filha. Perceba que você vive simultaneamente em múltiplas dimensões. Você está materializada em diferentes manifestações de acordo com cada dimensão, em corpos diferentes, simultaneamente. Enquanto vive aqui em meio a experiência da matéria, nessa dimensão física, está também em outros lugares. O que vocês entendem como tempo, não é real. O tempo é presente, é simultâneo. Em cada dimensão é entendido de forma diferente e por isso acaba por ser simultâneo. Quando se eleva em conexão com o Eu Sou, necessita passar por diversas camadas de superação pessoal, gradativamente vai tomando contato com os seus outros Eus, mas não se lembra, pois acontece em milionésimos de segundo no tempo terreno. Sendo assim filha, não há com que se preocupar. Isso é completamente natural e indica apenas que está em contato com múltiplas dimensões, assim como todos. Ocorre que, gradativamente todos terão essa compreensão, por hora apenas alguns conseguem perceber, o que se tornará natural e fará parte dos seus dias, que é o fato de terem ciência de que vivem em múltiplas dimensões. Estabeleça o contato com o Eu Sou, e mantenha-se alinhada, também ao Sol Central Planetário, para que viva aqui essa experiência encarnacional na Terra, e que dessa forma absorva melhor os aprendizados aqui da terra, sem deixar-se levar pelos devaneios da mente que podem surgir em detrimento dessas visões. Fica em paz filha.

Sou Melquisedeque

COMO AJUDAR O MEU PAI

Pergunta:

Olá Mestres, minha gratidão por poder lhes falar novamente, desde alguns anos estou lendo e aprendendo muito sobre a espiritualidade e isso têm me libertado. Mestres eu estou tentando limpar sentimentos negativos, estou buscando me conhecer para que eu possa cumprir minha missão nesta reencarnação. Tenho uma família maravilhosa e me preocupo muito com meus pais, sinto que tenho que resgatar algo com meu pai, muitas vezes tento fazer com que ele enxergue o mundo de uma forma diferente, porque sinto que ele está preso em seu próprio mundo e um pouco alienado, mas sempre que tento falar com ele a respeito de uma situação eu acabo me irritando e nunca consigo manter um diálogo saudável e que possa ajudá-lo, depois disso me sinto frustrada e com remorso por ter discutido. Já tentei não me irritar e não impor minha opinião, apenas conversar, mas ainda não consegui. Mestres como posso mudar essa situação? O meu pai também está depressivo e com diabetes, parece que ele se fechou para o mundo, está passando por dificuldades financeiras e isso o faz se sentir ainda pior. Em casa estamos tentando ajudá-lo a tratar a depressão e diabetes de forma alternativa com remédios fitoterápicos e passes no centro espírita, mas não conseguimos levá-lo até lá, ele acha que não precisa de ajuda e que está tudo bem. Em casa nós estamos angustiadas, queríamos tanto ver meu paizinho com a jovialidade de outrora. Queridos Mestres o que se passa com meu pai e como podemos ajudá-lo? Minha gratidão.

Resposta:

Minha filha. Quanto mais fácil seria seu mundo, se compreendesse que esse Senhor, seu pai, criou seus filhos, teve sua família, sempre fazendo do jeito que se sentia bem e da melhor forma possível. Lutou assim como todos, com suas próprias restrições interiores que ainda continuam a ser purificadas, agora já com sintomas físicos e psicológicos decorrentes da idade. Filha, não perca a abençoada oportunidade que lhe é concedida de simplesmente estar ao lado de seu pai, sem pedir nada, apenas o aceitando da forma como ele é. Pois ao longo da vida ele adquiriu sabedoria, aprendeu uma forma de viver, um padrão que não será rompido senão por ele mesmo. O que a leva a pensar que é mais sábia que ele? Que pode o ajudar a escolher um melhor caminho? Percebe filha, que é seu ego a gritar por achar que pode resolver o problema de todos, quando há situações que antes, precisam ser resolvidas dentro de ti. Antes de pensar saber o que é melhor ao seu Pai, aprenda a ser carinhosa com ele filha, a ouvir ainda que não concorde, porque talvez seja essa sua missão junto a ele. De se mostrar compreensiva. Perceba minha querida, que há um gatilho dentro de ti que a remete a situações passadas nessas conversas. O desiquilíbrio que sente nada tem a ver com seu pai, porque se buscar com verdade verá que o que sente não está externo, mas dentro de ti. E a situação que seu pai vive só a ajuda a despertar esse gatilho que está em seu interior. Seu pai como um senhor idoso, não aceitará que digam sobre sua vida, pois possui sua própria sabedoria. Ao invés disso, tente buscar em seu interior o que a tira do equilíbrio necessário a manter o diálogo e, então, verá que não é seu pai, mas você mesma. Esteja em paz. Sou seu irmão.

Mestre Gregório (Chico Xavier)

FALTA DE VITALIDADE

Pergunta:

Queixo- me, desde sempre, de falta de vitalidade. Sempre me senti debilitada, frágil, embora digam que sou forte. Frequentemente, durante o dia, tenho variações grandes de energia. Por vezes, sinto a energia a esvair- se sem saber o motivo. É uma sensação de desfalecimento. Outras vezes, quando me proponho fazer uma tarefa que até pode não ser difícil , de imediato, sinto desânimo e falta de forças. É como se a execução da mesma exigisse um esforço que está fora do meu alcance. Serão memórias? Neste momento atravesso uma fase em que me sinto melhor. Gostaria que me elucidassem sobre o que se passa comigo e se o trabalho que venho desenvolvendo a nível espiritual se ajusta, e é o mais adequado para ultrapassar o problema. Grata pela oportunidade que me é concedida.

Resposta:

Salve fia. Salve a força de Ogum, salve Iemanjá e o reino dos orixá. Salve mainha natureza, os quatro vento e Iãsã. Salve! O sentimento de desfalecimento e canseira excessiva advém do giro energético dos chacras, que são paralisados quando a filha toma contato com certas energias. É o sentimento do fechamento dos chacras e dá a sensação de desfalecimentos do campo áurico. É como se por breves momentos a fia passasse a ter os chacras fechados e depois, através da sua luz, eles voltasse a vibrar e retomar o giro natural. São energias que acompanham a fia para atrapalhar mesmo o dia, para bloquear o desenvolvimento da fia. Busque os elementais da natureza fia, alimentando-se de vegetais, frutas, sucos, que a energia vai permanecer em seu campo áurico, essa energia que te manter revitalizada. A fia vai diariamente pedir proteção aos Orixás, Mãe Iãsã, que vai estar junto da fia protegendo de toda energia que entre em contato com a fia. Mas a principal força que a fia vai ter que ter é a de vigiar os pensamentos, manter a paz interior, não se envolver em mesquinharias, evitar falar das pessoas, manter a energia em alta. Porque caso contrário, a fia não vai manter-se protegida. Salve a força de Ogum e Oxalá. Salve!

Pai Benedito de Angola

COMO SUPERAR O MEDO

Pergunta:

Amados Mestres, como superar o medo? Estou despertando e seguindo o caminho espiritual que meu coração indica, e já consegui algumas experiências valiosas no plano físico e astral. Mas o medo está bloqueando meu progresso. Tenho medo apavorante dos irmãos das estrelas, não sei se está relacionado com traumas de infância, mas não entendo porque tenho tanto medo do que existe do outro lado do véu e suas manifestações. Preciso superar isso, pois sinto que não saio do lugar, estou estacionada no mesmo nível de consciência. Gratidão Amados Mestres! Namastê!

Resposta:

Saudações filha. Hoje venho lhe dizer que a alma é a morada do nosso Pai. Guardamos em nosso coração a energia primordial de Deus, que se resplandece na certeza que ele se encontra no controle de toda criação, onde nada ocorre sem seu conhecimento. O que sente é apenas o contato com seu despertar, onde aos poucos se liberará para sentir isso que guarda no coração. Quando iniciamos o caminho do despertar focamos no externo, no mundo, buscamos por aquilo que está externo a nós e que ressoa ou nos causa medo. Esse processo é natural, um processo de desprendimento do julgamento que por muito tempo nos separou dessa energia amorosa que guardamos em nosso coração. Aos poucos filha, perceberá como todos esses anseios, medos, não farão mais sentido. Muita coisa deixará de fazer sentido em sua vida. Mas justamente nessa ausência de propósito, é que terá que se buscar, terá que procurar por aquilo que te causa felicidade. E nesse dia não terá mais dúvida se está no caminho correto, porque as perguntas cessarão e de sua quietude interior resplandecerá a luz maior, Deus que está guardado em seu coração. Esteja em paz.

Sou Mestra Nada

DÚVIDAS NA GRADUAÇÃO E RELACIONAMENTO AFETIVO

Pergunta:

Saudações aos Mestres! Gostaria de perguntar-lhes se conseguirei começar a graduação de Medicina nessa existência. Tenho tentado há tanto tempo. Enquanto isso por motivos financeiros, concluí outra graduação que não me satisfaz por completo. Conseguirei fazer Medicina algum dia nessa vida? Estava escrito no meu Plano para essa Encarnação (no meu Destino) essa espera grande pela realização desse sonho? Eu amo estudar. Por que será que ainda não realizei esse sonho? Também gostaria de perguntar sobre a minha vida amorosa. Não me encanto facilmente por rapazes do meu convívio diário, porque tenho a impressão (forte!) de que fiz um acordo de espera, com outra alma. Não sei se isso faz sentido, mas sinto profundamente dentro de mim que devo esperar por essa alma, e sinto que ela está muito longe de mim, em outro país. Na verdade, eu sei quem é essa pessoa, e estou mentalizando-a, agora. Será que devo confiar nessa intuição, nesse sentimento? Devo aguardar esse encontro, ou estou sendo enganada por algum mecanismo da minha própria mente? Esse laço de compromisso que sinto é real? Essa pessoa está esperando por mim por algum acordo espiritual que fizemos antes de encarnar? Com Amor e Gratidão!

Resposta:

Olá filha. Percebe o quanto adentra em um processo mental, onde planeja o futuro, a profissão, idealiza o relacionamento que mais acredita que seria salutar, mas esquece de viver. Simplesmente viver em uma sociedade que impõe padrões, costumes, anseios e que vive dentro da mente do querer e querer, sempre lutando por se manter no controle da vida. Veja que não há nada de errado em simplesmente querer algo de bom em sua via, de querer a profissão que deseja, de querer o relacionamento que em termos lógicos seria mais adequado. Mas a vida filha, não foi feita para se viver assim, com tantos anseios, com tantos quereres. Ela deve ser vivida com sentimento, não com a mente. Ao se fechar nesses aspectos se prende em um processo que bloqueia seus sentimentos, deixa de se pôr em contato com o coração. Pois se ouvisse seu coração não teria tantas perguntas, saberia aquilo que te faz bem e teria a certeza de que sempre esteve no caminho correto. A mente, filha, cria idealizações que a vivência fatalmente nos trará decepções, pois nenhum plano, por mais perfeito que seja, substituirá a vivência de uma vida em integridade à Essência que flameja em seu coração. Não trilhe por esse caminho mental, ao contrário, silencie-se e permite que as respostas se dissolvam em sua mente, como uma calda que escorre pelos pensamentos inquietantes que não permite que se aquiete para simplesmente viver a vida. Esteja em paz.

Sou Serapis Bey


Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Abril de 2017.

Colaboração: Ilza Barreto.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br

segunda-feira, 3 de julho de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 69


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

COMO CRIAR UMA NOVA VIDA?


Pergunta:



Gratidão queridos Mestres, Anjos e Guias pelo vosso amor, proteção, orientação e bênçãos que trazem ao meu ser e à minha vida. Estou num momento importante da minha vida em que tenho a possibilidade e apoio para criar a vida sonhada, no entanto parece que estou presa, não consigo agir, escolher ou decidir, não estou a ver o meu trilho verdadeiro, não estou a ver as pessoas e situações com quem poderei co-criar uma nova vida, e não sei como e o que fazer para avançar e em que trabalho e local poderei me encaixar. Gostava muito de viver um amor verdadeiro e de partilha, ainda tenho uma pessoa na cabeça, mas acho que isso nunca vai se concretizar, será melhor deixar essa pessoa partir de vez da minha vida? Porque terá essa pessoa aparecido na minha vida? Por último, há algo importante para eu saber neste momento e que não estou a ver e entender? Muito grata de coração.



Resposta:


Filha do coração. A reposta é sim. Tem algo que não está a ver. Não está a enxergar com os olhos do coração. Estás a olhar apenas com os olhos da matéria. E a imagem é diferente quando olha desses dois ângulos minha filha. Você está inserida na realidade que cria com a sua mente, que é apenas de confusão, onde nada se concretiza e não há um caminho bem estabelecido diante de ti. Você começará a perceber o caminho do coração quando deixar de pensar "com a mente", quando deixar de buscar por algo, de sonhar com algo. Quando estiveres centrada em seu presente e começares a cultivar o sentimento mais importante para estabelecer o equilíbrio, a gratidão, você verá como gradativamente conseguirá encontrar o sentimento que busca, de satisfação e alegria com a sua própria vida, assim como ela é agora. E essa alegria fará com que mantenha cada vez mais acesa a chama Trina que é a conexão com o seu Eu mais sutil. Deixará de ouvir os chamados do eu inferior que a puxa para baixo, olhando apenas com a matéria, e assim permanecerá cada vez mais estável nesse nível de compreensão, o do Eu Superior, através apenas do sentimento de gratidão. O futuro de paz, amor e felicidade, se manifesta em sua vida dessa forma, sem esperar ou buscar por ele, quando percebe, ele simplesmente está ali, e sua vida já é outra, já perceberá a transformação ocorrendo. Mas para isso é necessário o solo arado, o terreno preparado, que é a gratidão a irradiar do seu coração, que prepara o terreno para o plantio das sementes por Deus na sua vida. Esse é o sentimento de devoção. É a energia de Hanuman. Jay!

Sou Hanuman

PEDIDO DE LUZ E ESCLARECIMENTO

Pergunta:

Amados Mestres, todo o meu amor e minha luz em gratidão pela direção e amor de todos vocês, todos os seres de luz, guias, mestres e anjos. Muitas mudanças têm ocorrido em minha vida, mas há momentos que eu sinto que estou acomodada em meu relacionamento e em meu trabalho. Receio que seja falta de coragem em ser mais arrojada e tentar escutar meu coração. Gostaria de cumprir meu propósito divino nesta vida e não ficar acomodada. Por outro lado, tudo parece tão bem e que imagino que seja apenas um devaneio meu e uma dose de fantasia e romantismo. Agradeço com todo o meu amor por uma palavra de luz e esclarecimento. Muito obrigada. Amor e Luz.

Resposta:

Filha. Por tanto tempo estiveste a sofrer, que chega a duvidar do fato de estar bem e em paz. Mas para que realmente esteja bem necessita compreender que a vida é para ser vivida. Não precisa buscar incessantemente por nada. Basta que viva e se sinta satisfeita com o necessário em sua vida. Esse é o estado daqueles que se deram, por satisfeitos na vida, que aprenderam a leveza de se respirar. Pois qual seria seu propósito senão o de permanecer em paz com sua vida. Qual seria o propósito maior de cada ser humano senão o de estar bem com sua própria vida. Quando sente que deve buscar por algo mais filha, é o ego que não compreende o estado de completude em si mesma. Esse é um sentimento que a mente não compreende. Então esteja em paz filha, pois essa é sua única missão. Tudo o mais são exigências mentais que nada dizem sobre ti. De seu amoroso irmão.

Chico Xavier (Mestre Gregório)

PORQUE ME SINTO TRISTE E DISTANTE DAS EXPERIÊNCIAS DA TERRA?

Pergunta:

Amados Mestres, novamente recebam meu amor e minha gratidão por essa oportunidade. Gratidão imensa também aos queridos irmãos, Michelinha e Thiago, por tamanha doação. Mestres, nesta última sexta-feira eu completei mais um ano de vida na Terra, e sou muito grata por essa oportunidade de estar aqui crescendo tanto, e aprendendo. Porém, desde minha infância nesta vida sinto uma tristeza muito profunda, algo que não sei de onde vem, mas me parece ser muito antiga. Essa tristeza me paralisa em muitos momentos, não sinto vontade de ter vida social, de sair, de passear, e muitas vezes, vem acompanhada de um cansaço físico muito intenso também. Mestres, eu sinto que estou desperdiçando um tempo precioso, em que eu poderia estar vivendo experiências na Terra com maior intensidade e envolvimento, e poderia estar contribuindo mais também. Eu gostaria de saber que tristeza é essa? De onde vem? Quero muito me curar disso Mestres e não quero continuar reclusa em casa enquanto parece que a vida acontece lá fora. Gostaria de saber como posso sair dessa tristeza e dessa falta de ânimo, o que preciso entender sobre isso? Como faço para trazer mais alegria para a minha vida, mais leveza e mais disposição e energia para viver tudo o que uma vida na Terra pode proporcionar, e também para que eu consiga contribuir mais? Com todo amor, novamente sou muito grata, Mestres amados!

Resposta:

Unidos em paz nós traremos mais luz a esse planeta. Essa é uma frase que diz muitas coisas, não é filha? Pois então você pode perceber que "unidos" não significa “unidos em carne”, mas sim unidos em Alma, unidos em uma só energia. E para que a energia seja boa filha, que seja de equilíbrio e que possa trazer paz, às vezes a união da carne atrapalha. Cada um tem uma estrada nessa vida a trilhar, mas no final, todos serão unidos em uma só. Essa sensação de vazio e de tristeza filha é o chamado da sua Alma, do seu coração, para que ocorra essa união. Pois no seu interior está a verdade que sabe que você é Um com o todo. Mas se sente desconectada desse todo apenas pelo fato de não estar participante fisicamente em experiências da matéria. Mas perceba que tudo tem a sua hora, filha. De que adiantaria jogar-se nas experiências da matéria para que se desequilibre, e então não consiga promover a união em Um como energia de paz? Perceba que cada etapa da vida contribui para que seja concretizado um aprendizado, e que resultará no mesmo fim. Apenas aceite cada fase como ela se apresenta. Se agora está em uma fase onde sente melhor dentro da sua verdade, e limitada do excesso de experiências da matéria, é porque assim será bom para você. Mas se necessitar viver experiências de forma mais intensa no ambiente externo, então que para isso esteja preparada, para que permaneça a sua paz, e que vá de encontro às novas experiências em paz, livre de ansiedade ou de expectativa, para que não inicie algo com as bases do desequilíbrio. Portanto, filha, fica em paz que o velho vai estar contigo em energia. Salve!

Pai José de Aruanda

REDUZI A QUANTIDADE DE TRABALHO, MAS NÃO SEI SE DEVO VOLTAR AO ANTIGO RITMO

Pergunta:

Queridos Mestres, há mais ou menos dois anos, deixei alguns empregos que tinha. Na época não entendia bem o que se passava comigo, apesar da minha vida profissional estar estável, me sentia cansada e com um forte desejo de mudança. Depois que tive meus filhos, a vontade de ficar com eles, e mais em casa, foi maior. Continuo trabalhando só que bem menos do que antes. Não foi uma mudança fácil, senti muito medo e insegurança. Hoje entendo o que se passou, foi um pedido da minha alma para que eu tivesse mais tempo para mim, mais tempo para me interiorizar, seguir meu coração. Sinto-me leve, em paz, com tempo para fazer o que gosto e ficar com meus filhos e meu marido. Mas confesso que de vez em quando me cobro para trabalhar mais, sei que são pensamentos do ego, pois ao abdicar dos trabalhos também abdiquei do ser, do ter, de uma forma de viver. Quando sinto meu coração, vejo que foi a melhor escolha que fiz, pois me sinto leve. Mas peço orientação dos mestres, pois às vezes fico confusa. Desde já agradeço a resposta.

Resposta:

Filha. Você coloca em primeiro lugar a própria paz em detrimento de distrações materiais que de nada contribuem para a sua evolução espiritual. E assim se sente feliz. Mas perceba que ainda permanece vivendo em meio à sociedade, e destoa dos padrões aceitos e respeitados por grande parte da sociedade. Inconscientemente é induzida a pensar que está deslocada, afastada, e que não faz parte desse todo, porque segue um caminho adverso ao de grande parte das pessoas. Você filha, deve silenciar em seu interior, compreendendo que sempre haverá momentos em que retomará as lembranças de tempos anteriores, onde vivia de maneira muito diferente do agora. Mas justamente o que faz com que sinta saudade do antigo, é a cura das feridas. Você já não mais guarda lembranças dolorosas e difíceis, mesmo que recorde em pensamento, mas essas lembranças já não têm morada em seu coração. Você está livre para seguir a estrada que escolher. Pode haver um momento em que seu coração a levará para que retome algum trabalho, mas que não será como antes, pois passou pela experiência. Apenas permita que seu coração a guie em paz, sem expectativas e sem criações mentais. Siga em paz filha.

Sou Pórtia

DIFICULDADES COM RELACIONAMENTO AFETIVO

Pergunta:

Olá amados, gratidão pela ajuda. Minha vida mudou muito nesses últimos três anos. Mudou para melhor. Mas existe uma questão no qual ainda tenho dificuldades, sei que nossa felicidade está em nós e não no externo. Mas enquanto nessa morada, gostaria de constituir uma família, ter alguém para seguir a caminhada, compartilhar os bons momentos da vida. Mas é uma parte onde encontro muitas barreiras e fico sem saber o que fazer, pois são sempre pessoas problemáticas. Estou me envolvendo com uma pessoa no momento, e não entendo de verdade o que a pessoa deseja, e o porquê de tanto receio de tentar, porque tanto impedimento. Tento ajudar de longe. Já passei por muitas coisas superadas nessa vida, mas fico a pensar se isso é algum resgate no qual tenho que passar, e o que não estou vendo nisso tudo. Peço orientação para que possa ver de forma mais clara, o porquê de tantas barreiras quando o assunto é relacionamento afetivo. E quanto ao rapaz, sinto que há algo errado com a pessoa, é uma boa pessoa, mas tem algo e gostaria de compreender. Peço vosso auxílio para ajudar a entender porque é tão complicado quando o assunto é relacionamento afetivo.

Resposta:

Filha do meu coração sou sua irmã, Maria Madalena. Venho a lhe dizer que conquistasse a autonomia que desejava, mas que ainda se prende a muitos quereres. É atraída por aqueles que cultivam a esperança em ti. Ao invés de se entregar ao sentir, ao ouvir, cultiva a esperança de um bom relacionamento e é isso que a conduz à repetição dos mesmos padrões interiores. Ao cultivar a esperança, cria expectativas, que faz com que entre em relacionamentos sem que sinta algo a mais, sem que se envolva verdadeiramente com aquele que está ao seu lado. Procure filha, desenvolver hábitos que te faz bem, conhecer pessoas com gostos afins, e participar de grupos de interesse comum, mas sem buscar por nada, sem criar expectativa e deixe que naturalmente seja atraída por alguém que tenha o mesmo interesse, que tenha gostos afins com o seu. Ao criar anseios, expectativas, acaba buscando pelo encontro e não permite que ele se dê ao seu tempo, sem cobranças, sem exigências. Necessita se despir da necessidade de ter um relacionamento, encontrando-se bem como está e então naturalmente, ao buscar por atividades que tocam seu coração, poderá trocar ideias com pessoas que se sentirá bem na presença delas e então, quem sabe, encontrará alguém para dividir seus dias. Esteja em paz.

Sou Maria Madalena

COMO ME CURAR DA ALOPECIA

Pergunta:

Amados Mestres, gratidão profunda por tudo. Desde jovem sofro de alopecia, e nos últimos anos isso tem se agravado por causa da mudança hormonal da menopausa, e também de uns anos para cá tenho mergulhado fundo na minha fossa para transformar lá em poço de água limpa, limpando cada dia mais os meus sentimentos, pensamentos e atitudes negativas e transformando tudo em Luz. Acho que já limpei os sentimentos e atitudes que deram origem a esse problema, mas não tenho certeza e gostaria de saber dos amados Mestres, o que mais tenho que fazer para me curar definitivamente desse problema e voltar a ter a cabeça cheia de cabelos. Aproveito para vos perguntar se nos tratamentos médico devo fazer a reposição hormonal sugerida, tenho certo receio porque acho que é contra natureza visto que o meu corpo foi feito para nesta fase da vida deixar de produzir certos hormônios. Amados Mestres digam-me aquilo que eu preciso saber para poder me curar de uma vez desse problema, e digam-me o que mais for importante eu saber neste momento da minha vida. Muito obrigada. Gratidão.

Resposta:

Filha. Há uma proposta de passar por infortúnios, que acabaram por te conduzir ao seu próprio interior. Foi necessário que assim ocorresse, pois ao ver os sintomas físicos de suas restrições, obrigou-se a se buscar, a melhorar. Do ponto de vista terreno foram duras provas, mas sobre uma visão maior, muita transformação ocorreu em seu interior. Esse foi o propósito da experiência que se cumpre a cada dia. Agora esqueça os problemas físicos, olhe ao que era e o que é hoje, quanto ganhou em compreensão, em humildade, em amor, quanto se limpou dentro de ti? Ao olhar novamente a essa experiência filha, muito provavelmente pediria a passar por tudo novamente. Pois na vida material tudo é transitório e passa, nada perdura, nem a vida. Então passaste por sua própria purificação de maneiro dura sim, mas foi assim a forma que seu Eu Superior encontrou para lhe mostrar a verdade. O problema físico não será do dia para a noite que irá se curar, mas você poderá sentir melhoras, como pioras, até que todos os reflexos de suas atitudes estejam totalmente limpos, tanto em sua mente quando em sua alma. Deverá ter paciência e confiança no processo, sabendo que é o melhor a ti, ainda que nesse momento não compreenda tudo que ocorreu e viveu. Mas um dia saberá o quanto enriquecedor foi tudo que experimentou. Não se preocupe tanto com seu corpo, deixe que ele flua naturalmente, com confiança de que Deus está no leme da vida e o melhor sempre se dará, no momento mais oportuno. Pois para Deus filha, não há uma folha que caia sem que ele tome conhecimento. Ele é tudo, assim como você. Esteja nessa certeza.

Mestre Kuthumi


Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Abril de 2017.

Colaboração: Ilza Barreto.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br

domingo, 2 de julho de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 68


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.


PORQUE, DEPOIS DE TANTO APRENDIZADO ESPIRITUAL, ME SINTO DESCONECTADA?



Pergunta:



Amados Mestres, muita gratidão por esta oportunidade. Estou num momento de desconexão total amados. Cursos sobre espiritualidade que fiz, não estão me interessando mais, e até minha meditação estou tendo dificuldade. Sinto-me totalmente desconectada. Ajudem-me Mestres, a reencontrar meu caminho. Gratidão pela resposta.

Resposta:

Minha filha. Esse sentimento é perfeitamente natural e muito comum em vocês, que estão na busca da libertação interior do Eu Sou. Você apenas necessita resgatar o sentimento da origem, do início do processo de busca pessoal, onde a gratidão era o que fazia parte do seu ser e que movia você na jornada em busca de si mesma. Durante toda a sua caminhada, lembre-se sempre de desconectar de tudo e apenas permitir nascer à gratidão sem técnicas, sem aprendizados de estudos, apenas o puro e simples sentimento de gratidão e devoção a Deus. Olhe em sua volta filha, perceba o quanto o planeta é belo, o quanto a sua vida é repleta de bênçãos e luz. Veja por tudo que passou e a pessoa que é hoje, e a que era ontem. Lembre-se que está aqui ainda, agraciada com a oportunidade da encarnação para aprender sempre mais, aprender a se libertar do seu próprio sofrimento, dentro dessa experiência maravilhosa de amor que é essa vida criada por Deus. Resgate esse sentimento filha, agradeça simplesmente, sempre por tudo o que tem conquistado de superação pessoal, por toda a caminhada que trilhou até aqui e por todas as oportunidades que recebeu com todos os seres de luz que estão a acompanhar. Não precisa de nada para ser feliz, filha. Apenas lembre-se disso.

Do seu irmão Francisco de Assis

COMO DESENVOLVER A MINHA MEDIUNIDADE?

Pergunta:

Gratidão aos Mestres e ao Universo pela oportunidade. Mestres como faço para desenvolver minha mediunidade? Tenho trabalhado na área espiritual, o que é muito gratificante, mas não sei como proceder. Já me disseram que tenho o dom da clarividência, também sinto muitos ruídos nos ouvidos. Peço orientação de como proceder no meu desenvolvimento. Desde já muito obrigada, por estarem sempre comigo, enfim por tudo. Namastê!

Resposta:

Filha amada. Estas trilhando a estrada que leva ao seu desenvolvimento. Apenas permita que tudo flua naturalmente, sem cobranças ou expectativas. Os dons que tem são inúmeros, mas apenas se manifestarão quando estiveres em perfeito equilíbrio. Enquanto estiveres nessa fase de aprendizado, sentirá apenas as sensações que tem sentido, mas que são ajustes de sintonia energética, quando está acostumando com as novas energias as quais tomará contato. Apenas reserve momentos para meditação, procure sempre manter o equilíbrio, principalmente quando tiveres tais sensações, perceberá que através da meditação essas sensações cessarão, e conseguirá alcançar vibrações mais sutis. Permaneça nessa caminhada. Com amor.

Rowena 

COMO ME LIVRAR DE SENTIMENTOS NEGATIVOS

Pergunta:

Queridos e amados Mestres, é com imensa felicidade que venho através deste canal abençoado, entrar em contato com vós, mesmo sabendo que estão sempre junto a mim, e agradeço Mãe Maria pelas palavras e tempo dedicado a mim. Tenho muito a agradecer por todos os presentes e sinais que recebi ao longo de minha vida e que apenas hoje tenho consciência disso, quero agradecer por todos os livramentos e por sempre serem tão piedosos e amorosos comigo. Sinto a necessidade de pedir perdão ao Criador, pelas vezes que me deixei levar pelo ego, blasfemei, duvidei e até tive pensamento contra a minha própria vida em momentos que fui tomada de uma imensa tristeza. Muitas vezes não entendi porque me sentia tão diferente das outras pessoas, porque me sentia tão incomodada em alguns lugares e próximo a outras pessoas, não compreendia o porquê sentia tanta inquietude em meu coração, muitas vezes, inveja, raiva, ciúmes, envolvida em mentiras, me sentia como se estivesse perdida sem saber para onde caminhar ou olhar, me questionava porque os demais têm e eu não? Porque não sou merecedora? Porque isso ou porque aquilo. Encarei muitas vezes a vida da maneira errada, abafei os sentimentos ao invés de aprender com eles, hoje sinto que simplesmente os sentimentos que abafei vêm à tona com força, peço ajuda para me manter firme e conseguir voltar para dentro de mim perante situações que me fogem do controle e me manter em paz. Amados Mestres, peço-lhes uma orientação a cerca do casamento, e de como posso me livrar desses sentimentos de inferioridade, autoaceitação, aceitação dos demais. Gostaria ainda de entender se as dores de cabeça frequentes e quase que diárias são reflexo do meu desequilíbrio espiritual ou apenas enxaquecas? Amado Jesus, Criador e mãe Maria, peço que em sua infinita bondade nunca me abandone, errei, errei muito, mais desejo estar mais próximo de vós e da paz interior todos os dias. Gratidão!

Resposta:

Minha amada irmã. Diremos algo que talvez não compreenda nesse momento. Mas que necessita ser dito. Necessita se despir do personagem que leva em sua vida, para que então possa sentir sua essência. Quantas características descreve que nada dizem sobre sua verdadeira realidade, sobre aquilo que traz em seu coração. Eu sei minha irmã, que na vida material adentramos num jogo onde acabamos criando um ambiente mental, que no fundo se destina a nos proteger de nós mesmos. Mas ao dar liberdade a sua essência, abrindo mão do julgamento interior, de ser algo mais ou menos, você abrirá espaço para que se sinta em toda integridade. Não há outro caminho, senão abrir mão de todas essas características que assumimos para que então possamos nos sentir como somos. A vida a conduzirá a isso. Portanto, não se apegue ao passado, ao que já se passou, nem muito menos ao que pensa ser, deixe que sua verdade flua na vida e se aceite. Esse é o único caminho do perdão interior. Aquele onde já não existe o que se perdoar, porque você compreende que havia um personagem a atuar e não sua própria essência. Ao compreender isso se sentirá leve e permitirá que tudo seja como é. Esteja em paz. De seu irmão amoroso.

Jesus

PORQUE VOLTEI AO MEU ANTIGO EMPREGO?

Pergunta:

Queridos Mestres. Saúdo-vos com muito amor. Gostaria de vos perguntar à cerca do meu trabalho. Trabalhei numa instituição durante 3 anos e durante esse tempo aprendi muito, venci medos, no entanto desenvolvi problemas de ansiedade, stress, nervosismo devido à responsabilidade e exigências diárias deste mesmo trabalho. Passado muitos anos, vós sabeis, acabei por me despedir, pois já não aguentava mais, a nível físico e psicológico. Durante este tempo que estive desempregada andei muito mais calma e consegui descansar um pouco a cabeça, apesar de ter tidos outras ofertas de emprego aparentemente muito melhores acabei por rejeitar, não sei se era por medo do desconhecido ou por outra razão que eu nem própria sei. Passados uns meses voltaram a contatar-me para voltar para o meu antigo trabalho e por mais estranho que pareça eu aceitei. Sinceramente Mestres eu não consigo entender as minhas próprias decisões. Sofri tanto naquele trabalho e acabei por voltar. O ambiente continua o mesmo e a ansiedade voltou, apesar de me sentir um pouco mais calma. Sei que nada acontece por acaso e pergunto: Porque será que voltei? Será que a minha missão não ficou completa? Que mais tenho que aprender? Necessito de entender todo este processo, pois apesar de ter um emprego não me sinto realizada, gostaria de fazer algo relacionado com animais ou algo com terapias alternativas, mas aparentemente o Universo não me tem dado essas oportunidades, ou então sou eu que não me tenho esforçado. Sinto-me perdida, não sei qual caminho devo tomar. Por favor, amados Mestres, aguardo vossos conselhos e auxílio. Muito grata. Eu vos amo.

Resposta:

Filha do coração. É muito belo o seu desejo de trabalhar pelos animais ou com terapias. É algo que o seu coração pede, e por vezes permite que transborde para o externo uma insatisfação com a vida presente, justamente porque não consegue ver nessa experiência atual, a possibilidade de aprendizado, que culminará a construir a estrada para atingir o seu propósito. Para seguir a sua estrada de luz querida, os desafios vão levá-la ao limite da capacidade de manter o equilíbrio, pois bem precisa estar preparada para os novos desafios e fortalecida, aprendendo a permanecer na sua paz e no seu equilíbrio mesmo diante de ambientes, situações e pessoas com energias mais densas. Essa é a preparação para algo maior. Portanto, minha querida, cada vez que ora, que pede para que o seu sonho se concretize, está traçando a sua rota que passa justamente por esse trabalho onde está, pois é a sua escola. Está de volta mais madura, mais equilibrada, e precisa agora apenas trabalhar para manter essa paz. Como trazido em canalizações, ensinamos vocês na terceira etapa terapêutica, quando conseguem encontrar o equilíbrio e compreendem que tem a capacidade de ser a paz que almejam, vem à terceira fase que é o manter desse equilíbrio, e o observar a si mesma para identificar os gatilhos emocionais que levam você a repetir as reações antigas. Observem quais é os gatilhos emocionais que a fazem sair da sua paz, trabalhe focada neles para que seja iluminado o registro de sofrimento que a faz manifestar essas reações. Trabalhe iluminando os registros de sofrimento a cada gatilho emocional identificado. Verá com o tempo que já não mais sentirá as mesmas reações, e logo estará pronta a manifestar a próxima etapa da sua vida.

Sou Mestra Mirian 

O CICLO DE CONVIVÊNCIA COM MEU ESPOSO AINDA ESTÁ POR COMPLETAR?

Pergunta:

Queridos Mestres, obrigada por toda atenção para comigo. Desejo saber: o ciclo de convivência com meu esposo ainda está por completar? Apesar das adversidades sinto-me feliz com a perspectiva de uma nova vida que estou planejando. Hoje meu coração está aberto, feliz e grato. Apesar de o futuro ser incerto eu estou confiante. O que devo aprender ainda nesta minha caminhada de preparação para atingir os meus objetivos? Muito obrigada, amo todos vocês.

Resposta:

Filha. Você pode se considerar livre. Sempre esteve e sempre estará. Não há ciclos a se completar, há apenas a liberdade que trazemos em nosso coração de transcendermos nossos próprios ciclos de aprendizado. Quando perceber um ciclo em sua vida, pergunte o que ele te agrega, ou que te traz de aprendizado. E ao superar esse ciclo você o transcenderá por tê-lo transformado em sabedoria aglutinada na alma. Não há ciclos a serem superados, senão em nossa mente, que insiste em nos manter no caminho do sofrimento e da incerteza. Pois a vida filha se torna mais simples quando estamos atentos ao que pedimos ao Universo, ao que energeticamente vibramos. Ao pedirmos, em termos energéticos nossa liberdade, por nos sentirmos livres, então estaremos transcendendo tudo que nos restringe. É sua vibração que determina sua vida, e não os pensamentos que ancora por pensar necessitar disso ou daquilo. Apenas se liberte e estará livre. E assim é.

Arcanjo Gabriel

NÃO SEI O QUE FAZER DEPOIS DE ME APOSENTAR

Pergunta:

Estou me aposentando de minha primeira profissão como educadora. Quero iniciar um novo trabalho e não sei como. O que devo fazer? Gratidão a todos pela oportunidade.

Resposta:

Filha, eu sou Saint Germain. Já perguntaste ao seu Eu Interior qual é a sua própria vontade? Já silenciaste a sua mente, calando os pensamentos confusos de criações mentais incompletas, que materializa o tempo todo, e em seguida logo interrompe seguindo para outra criação mental? Sem o silenciar da mente filha, jamais encontrará algo que a faça feliz e completa, permanecerá inserida em criações incompletas da mente, que também criam a necessidade de fazer algo. Silencie a mente, medite em seu interior, e permita a si mesma estar em paz.

Saint Germain


Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Abril de 2017.

Colaboração: Ilza Barreto.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br