quinta-feira, 4 de maio de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 61



CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO


PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO


PAZ, LUZ E AMOR.



* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.



GOSTARIA DE SERVIR MAIS



Pergunta:

Amados Mestres. Sempre quis ser um instrumento para a espiritualidade. Gostaria de me doar mais, de poder auxiliar muito mais os meus irmãos do que faço agora. Sou casada, e meu marido é muito controlador, não me deixa desenvolver a mediunidade. Gostaria de saber se estou no caminho certo. A espiritualidade me move, gostaria de poder servir mais, o que eu posso fazer nesse sentido? Com tudo, a alegria é em nome do meu. Eu estou no caminho certo ou as minhas ideias não passam de ilusões?



Resposta:

Filha. Sou Hilarion. A pergunta que deve fazer a si mesma é: Porque preciso que alguém controle minha vida? Porque aceitou esse controle sobre ti? Pois, se for sincera, verá que buscou por esse encontro na dificuldade de tomar suas próprias decisões. É mais simples que tenha alguém que te controle, do que se responsabilizar por tudo o que fizer. Você é livre, filha. Sempre foi. Não há nada que a prenda, a não ser o seu próprio comportamento. Não apenas para que se desenvolva no âmbito espiritual, mas em tudo aquilo que quiser. Mas precisa estar consciente de algo: Não basta pedirmos liberdade em alguns aspectos, apenas naqueles que nos interessam, e nos mantermos presos em outros porque é cômodo. A liberdade pressupõe abdicar de tudo, para que possamos encontrar a nossa própria confiança interior. Esteja em paz.



Hilarion



COMO POSSO AJUDAR MAIS?


Pergunta:


Amados mestres, o que eu poço fazer para ser mais útil nesta transição planetária? Sinto que poço ajudar muito mais do que estou fazendo, estou no caminho certo?



Resposta:

Filha. A transição planetária é a vida. A vida passa pela transição e não o planeta. Para ser mais útil, basta que busque seu equilíbrio, seu coração, sua felicidade e nada mais. Ao fazer isso está fazendo tudo que é necessário. Viver a vida e deixar que ela a conduza. Esteja em paz.



Sou Rowena



DÚVIDAS SOBRE MUDANÇA DE CIDADE E PROFISSÃO


Pergunta:


Gratidão infinita Mestres, pela oportunidade em dirigir-me a vocês! Eu me sinto honrada com esta oportunidade e vibro com todas as mensagens de amor e luz que transmitem a todos nós. Eu me sinto, neste momento, em um misto de emoções. Ao mesmo tempo, eu sinto que estou muito perto de conseguir a mudança de cidade que tanto desejo, me sinto presa sem possibilidades concretas para que isso aconteça. Faço 40 anos de idade neste ano, moro com os meus pais, e não tenho nenhum relacionamento amoroso há anos. Penso em viver somente da minha nova profissão: Coaching. Mas, ao mesmo tempo, uma nova perspectiva na Advocacia apareceu para mim. Mas me sinto perdida, pois estou sempre começando tudo sozinha, sem nenhuma parceria, e me sinto cansada de fazer tudo sozinha, principalmente na cidade em que resido. Uma cidade muito pequena, sem perspectivas de crescimento e de amizades. Sinto-me sugada, sem energias. Quero muito mudar para Curitiba, onde eu me sinto livre, alegre, e tenho laços familiares e de amizades. Quando me imagino morando lá novamente, meu coração se alegra. Sinto-me viva e confiante, pois hoje sou uma nova pessoa, diferente daquela que morou lá, há 12 anos. Para ter a segurança que quero para me mudar, faço todas as semanas jogos na loteria. Isso me traria uma segurança financeira, para que eu fizesse esse processo de transição. Mas nunca tenho os resultados que espero nem mesmo procurando usar a lei da atração a meu favor. Sinto que tenho ainda algum bloqueio, um medo que me impede de realizar esse desejo. Gostaria de iniciar uma especialização, muito interessante para a Advocacia. Ao mesmo tempo, que gostaria de saber se devo insistir na Advocacia, ou trabalhar somente como Coaching, uma paixão em minha vida. Na vida amorosa, também não tenho muitos progressos. Nunca tive um relacionamento longo, mas eu sempre acredito que pode aparecer alguém especial. E tento anular algumas crenças negativas que familiares ou outras pessoas falam para mim, que já sou velha e nunca poderei ser mãe. Eu sei que negligenciei muito essa parte de minha vida, mas passei anos e anos de minha vida estudando para concursos públicos, e sempre adiando a minha felicidade para após a aprovação, que ainda não veio. Hoje amo a ideia de estar emocionalmente envolvida com um homem que me ame, que me abrace nesses momentos de tantas dúvidas que tenho e que diga: estou contigo; e que me dê segurança. Sempre penso em uma pessoa para quem estagiei há anos atrás, e que esporadicamente mantemos contato, mas nunca sei se é imaginação ou se realmente poderíamos ficar juntos. Sei que ele também está sozinho, e eu sei que sou uma boa companhia, pois nesses anos sozinha aprendi a ser feliz e a apreciar a minha própria companhia. Às vezes, penso que é ilusão da minha mente solitária, e que vai aparecer uma pessoa bacana que provará a todo mundo que o amor acontece para todo mundo, e que eu também o mereço. Por isso, vos peço com muita gratidão, fé e esperança, uma mensagem de luz para o meu caminho e minha vida, tanto profissional quanto amorosa. Devo insistir na minha mudança de cidade? Qual o caminho a escolher? Continuo na Advocacia? Como viver um amor? Eu tenho chances para que isso aconteça em minha vida? Eu desejo viver. Não quero mais olhar para trás e pensar no quanto de vida perdi sem nenhum resultado positivo. Hoje, reconheço esses erros, e mudei muito com o sofrimento. Sempre estive à disposição de todos da minha família que precisavam de mim. Hoje, todos têm as suas próprias famílias, e eu estou sozinha. Por isso, conto muito com a ajuda e o conselho tão nobre de vocês, que têm sido um consolo e luz em minha vida. Grata a todos por me ouvir, choro de emoção. Um grande beijo de luz e amor infinito. Amo vocês.



Resposta:

Filha amada. De tudo que viveu deve ter aprendido uma lição, que não devemos desviar de nosso caminho em razão das imposições que nos trouxeram. Ao trazer a ti a obrigação de cuidar de outro, percebeste que todos seguiram seus próprios caminhos, e que agora você busca se reencontrar em seu trajeto. Tu dedicaste muita energia a cuidar de todos, e com isso se desviaste de seu trajeto. Isso está a te mostrar a importância de sempre colocarmos o nosso próprio trajeto em primeiro lugar, de esticar uma mão àqueles que nos procuram, mas desde que isso não implique em abdicarmos daquilo que nos pede o coração. Na vida assumiste responsabilidades que não eram suas, ficou para cuidar daqueles que desejam seu carinho, que aprenderam a viver com ele, mas que não necessitavam dele como pensou. Você verá filha, o quão libertador será o momento em que simplesmente seguir seu trajeto, em confiança de que todos são amparados, mas sabendo que precisamos estar bem para quando realmente precisarem de nós. Não podemos ceder por algo onde não há uma necessidade preeminente. Agora tens dúvidas sobre seu caminho, sobre onde ir. Mas a resposta é muito simples, deve ir por aquele trajeto onde se veja feliz, sem culpa, sem cobrança, e apenas seguir a estrada que faça o seu coração vibrar. Digo ainda que não necessita ser isso ou aquilo, pois é capaz de se desenvolver em várias atividades. Basta que, para isso, busque por aquilo que te deixe feliz, deixando os compromissos que assumiu, para que o único compromisso seja sua própria felicidade. Esteja bem minha filha.



Sou Lis



ESPERO SER ACOLHIDA PELOS MESTRES


Pergunta:


Gratidão amados Mestres. Minha vida está uma confusão total. Não estou me encontrando em nenhuma área da minha vida. No meu lado espiritual, fui filha de Santo por 20 anos em um Terreiro de Umbanda, sendo raspada para o santo e tudo mais. Em certo momento, não sentia mais no meu coração a vontade de ir a esse lugar, então saí, e desde então, não faço parte de nenhuma casa de caridade. Encontrei a Fraternidade Branca, e venho me dedicando a estudar sobre isso, e tentando acolhimento dos amados Mestres. Mas não sei se é o suficiente, uma vez que não estou prestando a caridade. Sinto muita falta dos meus guias espirituais, da incorporação com eles. Na vida financeira tudo está um caos. Sou gerente financeira, e a empresa não está bem, não está conseguindo pagar as contas, e me sinto muito agoniada com isso. Dentro de mim sinto que não quero mais trabalhar com finanças, controlar tudo, mas já tenho 48 anos. A empresa é do meu marido. Minha história com ele também não anda bem. Mas ele já é meu terceiro casamento, e me sinto envergonhada e culpada por não estar dando certo de novo. Entrei na menopausa e estou com sintomas de depressão. Sinto dentro de minha alma que deveria mudar de profissão, já fiz curso de REIKI e acho que gostaria de ser Terapeuta, mas me sinto insegura. Tenho uma filha de 13 anos para criar (que é a benção da minha vida) e tenho receio de não conseguir dinheiro como Terapeuta. Enfim, me sinto muito sozinha, sem ninguém para conversar e muito perdida. Tenho muito medo de tudo desde criança. Peço ajuda de todos vós. Gratidão sempre.



Resposta:



Filha querida do meu coração. O que não percebeste em meio a isso tudo, é que ao deixares de lado a umbanda, deixaste também a sua individualidade. Dedica-se ao seu marido e filha com amor e também ao seu trabalho. Mas espera encontrar nos Mestres da Grande Fraternidade Branca o acolhimento de mãe a acalentar o seu coração, assim como oferece aos seus amados. Mas minha filha, a Grande Fraternidade de Mestres está aqui justamente para mostrar o caminho para a mestria pessoal. Para mostrar a vocês como aprenderem o autoamor. A encontrarem as suas próprias verdades e a acalentarem os próprios corações, através da conexão com o Eu Sou, que é a sua essência. Somos entendidos por Mestres sim, mas apenas porque trilhamos esse mesmo caminho, e atingimos a conexão com a nossa verdade interior. Assim como você também atingirá. Ao sair da umbanda, deixaste para trás algo que acalentava o seu coração, para que encontre a sua própria verdade. Mas mergulhaste na vida material, deixando de lado a sua busca individual. E colocaste nos Mestres a expectativa de ter o coração acalentado. Estamos aqui, minha filha, o tempo todo ao seu lado e a envolvê-la. Os seus guias espirituais fazem parte dessa Grande Fraternidade e trabalharão contigo. Por isso, minha filha, apenas encontre a sua paz e força interior. Sabendo que estamos aqui por ti, mas para mostrar-te o caminho da sua própria força e amor próprio. Estamos aqui sempre para ti.



Sou Mestra Mirian



O QUE SERÁ DO MEU FUTURO?


Pergunta:


Queridos Mestres, agradeço pela oportunidade. Quero entender qual meu caminho, minha missão. Após anos dedicados ao trabalho numa área estressante, resolvi largar tudo. Foi bom, porque pude estar com minha mãe, cuidar dela até ela falecer. Saudades sem fim. Éramos só eu e ela e passado 1 ano e meio, me sinto em busca de mim, meu novo eu. O que fazia sentido antes, não faz mais agora. Sinto-me totalmente diferente, buscando uma vida mais simples. A natureza, principalmente as plantas, tem me trazido alegria. Quero trabalhar com plantas, mas ainda não sei como. Tenho feito cursos para aprender e tenho gostado muito. Passo muito tempo só. Sinto-me desconectada da família e antigos amigos. Sinto falta da minha mãe, não dos outros. Mas, ao mesmo tempo, não tenho medo, e não me sinto sozinha. Tenho a sensação que tudo está no caminho certo e que novas pessoas, com a mesma vibração que a minha, irão surgir na minha vida. Gostaria de saber se minha mãe está bem e se ela me perdoa por tudo que eu fiz, de meu rumo profissional, e se vou encontrar pessoas compatíveis e até um novo relacionamento. Gratidão!



Resposta:



Filha. Nessa vida, você vai caminhando pelas experiências e aprendendo, aos poucos, que a intuição e o coração sempre a levará ao caminho correto, pela estrada mais curta, em direção a sua evolução. Você recebe sinais, empurrões, intuições, mas é sempre preservada a sua individualidade e o seu livre arbítrio. Algumas experiências não poderiam ser vivenciadas sem que chegue ao ponto de compreender algumas coisas, de amadurecer alguns pensamentos e de passar por algumas experiências. Por isso, filha, é que o futuro e o caminho nunca são revelados a ti de forma completa, para que aprenda a viver o momento presente e a ouvir o seu coração que mostrará esse caminho. Mas o caminhar para uma estrada sem ouvires o próprio coração, não a levaria a uma experiência feliz, e sim de sofrimento, pois ainda não estaria preparada a absorver a experiência. Entenda minha querida, que as experiências se apresentam no momento perfeito. O seu trabalho em uma área que deixaste para trás, foi necessário para que entrasse em um estágio de compreensão de que não mais necessita passar por aquela experiência. A situação com a sua mãezinha, foi necessária para que encerrasse um ciclo em sua vida para iniciar outro. E então voltar-se para dentro de si mesma, a encontrar o caminho e as respostas no seu coração. Muitas vezes, minha amada, precisamos aprender a ouvir o coração através de experiências dolorosas, que nos tiram de uma vida ilusória que criamos na matéria, e que nos impedia de estabelecer essa conexão. O sofrimento, as situações que passasse com a perda de sua mãe, foram as que trouxeram você a ouvir novamente o seu coração. Apenas foi algo que fez parte da sua história, e por isso, o que foi faz apenas parte do passado, que contribuiu para a sua evolução. Portanto, o olhar para trás não vai permitir continuar nessa caminhada. E sim o absorver a experiência e o novo, e olhar para frente, conectando com a sua verdade interior e permitindo que o novo se manifeste. Perceba, da forma que coloquei que todas as experiências que passaste foram necessárias, e assim como elas se foram, muitas virão e novamente irão embora, mas se permaneceres ligadas àquelas que já foram, não permitirá que cheguem novas, e permanecerá estacionada em seu processo de aprendizado e evolução. Permita que o passado siga o seu caminho, a fazer parte da sua experiência apenas para lhe trazer sabedoria, e libertá-la para absorver o novo em sua vida hoje e sempre. Fique em paz.



Mestra Lis



QUANDO SENTIREI ALEGRIA INTERIOR?


Pergunta:


Por mais de uma vez ouvi que tenho "crédito" com o Alto e que o sofrimento que carrego é mental, que estou nesta vida para experimentar alegria, e me amar. Procuro meditar todos os dias, sinto muitas mensagens chegando ao meu coração, sinto que evoluo em direção à paz interior, mas na maior parte do tempo (e por anos seguidos) uma dor pesada pressiona meu peito, me sufoca. Há muito pessimismo da minha parte em relação à vida, um pesar, um medo grande do futuro e das relações interpessoais embora minha vida seja feita de bênçãos. Sinto que há muita coisa reprimida em mim (só assumi a homossexualidade após os 26 anos), sei que preciso me soltar e ter fé. As coisas parecem resolvidas no campo mental, mas o fato é que a dor persiste e alegria e paz interior não chegam. Estou no caminho certo espiritualmente ou também preciso de terapias e curas externas? Oasca e constelação familiar são opções (me tocaram bastante)? Imensamente grato por tanta compaixão e misericórdia.



Resposta:



Filho. Você cria possibilidades em sua mente, de como as coisas devem acontecer em sua vida, e o sentimento que dói em seu coração é justamente a frustração por não conseguir ver em frente. Por não conseguir traçar uma rota, um plano para aquilo que cria como possibilidades. Está o tempo todo alimentando realidades criadas pela sua mente e criando esperança de que se realizem. Acontece que a verdadeira esperança que, se alimentarmos trará felicidade e uma vida leve, é aquela que permitimos nascer do coração e não da mente. A mente cria possibilidades de caminhada baseada na culpa, no medo, na ilusão da matéria, não atinge horizontes que nunca foram vistos por você. Mas a esperança que vem do coração, essa sim cria realidades que trarão felicidade plena, pois elas não foram planejadas com base no que vê da matéria, e sim no que canaliza do seu Eu Sou através do coração. Essa é a verdadeira estrada a ser trilhada, e que trará a vida de alegria que veio aqui a experimentar. A alegria está no estado da sua consciência, da sua mente como compreende na matéria. Mas não é capaz de observá-la ainda, simplesmente pelo fato de tentares o tempo todo criar a sua realidade através do que vê como possibilidades da matéria. Liberte-se desses pensamentos e entrega-se à conexão com o coração, permitindo o fluir natural da alegria e da abundância em sua vida.



Sou Arcangelina Esperança



Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Abril de 2017.



Colaboração: Ilza Barreto. 


Fonte: www.pazetransformacao.com.br

segunda-feira, 1 de maio de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 60



CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO



PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO



PAZ, LUZ E AMOR.


* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.


COMO AJUDAR O MEU FILHO A TRANSMUTAR AS RESTRIÇÕES AINDA NESSA VIDA?



Pergunta:

Prezados Mestres. Obtive a alguns dias resposta da querida Mestra Nada, de que fui escolhida para acompanhar a jornada de superação de um grandioso espírito, que é meu filho, pois tanto ele, quanto meu marido e eu escolhemos estar aqui para que um possa dar suporte ao outro, especialmente para auxiliar meu filho na libertação das restrições a que veio nesta vida. Todavia, às vezes penso que atitudes minhas, de superprotegê-lo, tenham acentuado suas dificuldades e sinto-me muito culpada por isso. Tenho em meu coração a seguinte dúvida: há possibilidade de transmutar tal realidade de meu filho ainda nesta vida, através da Poderosa Chama Violeta? Como fazer isso? Sou profundamente grata.



Resposta:

Querida Irmã. Como foi trazido a ti, o seu filho amado tem a própria estrada a trilhar. O que podes fazer por ele, minha querida, é deixar o rastro de luz para que ele siga o seu caminhar. Mostrando como viver a vida de forma desprendida do apego material e das preocupações. A Chama Violeta contribuirá para transmutar as restrições que os prendem a comportamentos repetitivos, assim como todas as chamas e energia dos Mestres vem para auxiliar na liberação de todos vocês. Mas o que está ao seu alcance, minha filha, é apenas deixar o seu rastro de luz. O seu filho seguirá por ele a construir a própria jornada, se assim for da vontade dele, pois também é um ser livre a escolher as estradas da própria vida. Siga na sua própria jornada, seja exemplo de desprendimento da matéria, preocupações e de liberação das restrições, seja o foco de luz a iluminar a vida de seu filho e de todos os que necessitarem através da sua própria transformação. Siga em paz e com amor nessa caminhada querida Irmã.



Sou Irmã Dulce 



COMO LIDAR COM A INVEJA



Pergunta:

Amados Mestres, grata oportunidade de participar. Têm sido meses de grande transformação, as últimas semanas foram um inferno, pois a inveja emergiu gritante e manifestou-se contra uma pessoa que amo e me ajuda. Senti o meu corpo a arder. E se a minha consciência me dizia que ela não é necessária, o meu corpo sentia-a bem. Indescritível. Digam-me, por favor, que estou no bom caminho a lidar com essa inveja, pois o desejo de arquivá-la é muito grande. Outra coisa que me apoquenta: emergiu a necessidade de reconhecimento exterior e atenção. Já está latente na consciência. Como lido com isso para que não se torne um inferno? O que me pede a Vida em relação a isso? Peço ainda um conselho ou palavra amiga quanto à minha autoconfiança, trabalho para ela, mas sinto-me um pouco sozinha nisto tudo. Como amar-me e valorizar-me mais no sentido prático? Às vezes também penso que não gosto de ninguém de verdade e isso me entristece. Obrigada infinitas vezes.



Resposta:

Minha amada filha. A força e a coragem de se enfrentar e permitir a sentir essas emoções é o que a ajudará na autolimpeza e purificação. Precisa compreender que o que sente é o ponto onde se insere na grade planetária, ancora o elemento da inveja que é justamente o bloqueio do plexo solar. Vocês se apegam a aquilo que está externo, que gostariam de ter e se propõe a realizar coisas que não gostam procurando ter aquilo que almejam na vida. Na verdade, filha, esse é um dos pontos de imersão da malha planetária que o conduzem a querer ser, ter ou se incumbir naquilo que acreditam que os trará felicidade. Isso se dá porque ainda carregam a crença de que a vida material será capaz de lhes trazer preenchimento, felicidade e amor. Acreditam que sendo iguais nos aspectos materiais serão amados, tolerados e aceitos por onde passarem. Mas precisa compreender que tudo isso é uma grande ilusão que sustenta internamente, pois não precisa ser aceita, nem ser amada, necessita apenas viver a vida buscando seu auto amor, sua auto aceitação, assim estará se elevando e se desvinculando dessa energia do querer material, ao ponto de querer ser igual aqueles que você admira. Precisa buscar sua própria verdade e deixar de pensar que outros podem estar mais felizes que você, pois desconhece as dores que carregam e os bloqueios que enfrentam. Sugerimos que realize exercícios a purificar o plexo solar, soltando o abdômen e trabalhando limpezas nesse chakra que isso progressivamente lhe trará alívio em seu coração. Você estará progressivamente limpando e purificando seu ponto energético a te trazer um alívio nas emoções. Mas a maior restrição que carrega, está na forma com que ainda vê o mundo, pois necessita se desvincular da crença de que a matéria a conduzirá à felicidade, quando somente somos completos quando descobrimos aquilo que somos, sem comparações, mas participes da unidade maior. Esteja nessa fé.



Sou El Morya



PORQUE NÃO CONSIGO EMPREGO?



Pergunta:

O que está acontecendo comigo? Não consigo emprego e só recebo não. Até as ajudas que chegavam não estão mais chegando. Não sei onde estou errando, sinceramente estou á beira de passar necessidade mesmo. Nunca aconteceu isso comigo.



Resposta:

Filho. Carrega dentro de ti o medo daquilo que pode lhe acontecer, mas precisa se libertar disso. Você não passará necessidade. Só se continuar a acreditar nisso. Mas poderia começar a pensar em procurar por algo que realmente vá lhe fazer se enfrentar, que lhe conduza a trazer de volta a sua essência. Mas para isso você precisa abandonar todas suas crenças do que é certo e do que é errado. Precisa compreender que o mundo é como é, e então se inserir no meio das pessoas com humildade, com compaixão, permitindo e aceitando as escolhas que cada um faz, ainda que entenda não ser esse seu caminho. Você se coloca muitas vezes como aquele que está mais avançado, e se esquece, que todos somos aprendizes, todos temos nossos caminhos. Ao ancorar essa realidade você verá que as portas começarão a se abrir, mas talvez não da forma que imagina, mas da maneira que talvez pense não ser o melhor a ti. Você compreende o que lhe digo? Muitas vezes são nossas crenças, nossas opiniões, que fecham as portas. Mas ao se colocar como igual, como aquele que vive as mesmas dificuldades de todo ser humano, passa pelas dores, pelas humilhações, mas aceita passar por isso com integridade, com confiança, então construirá seu caminho. A crença de que é merecedor do melhor muitas vezes atrapalha, pois se ancorarmos a certeza interior e assim permitimos que as pessoas nos coloquem numa posição inicial, ainda que não seja essa nossa visão sobre nós mesmos, estaremos ancorando a humildade necessária ao recomeço e, acima de tudo, trazendo ao nosso coração a oportunidade de servir e se colocar como igual no mundo. Veja-se, dessa forma, pois não fez nada de errado, mas necessita ancorar o início que todos passam, colocando-se na realidade da vida física onde todos necessitam buscar seu sustento ainda que de uma forma que não consideramos nos dignificar. É um recado forte esse, que te causará um mal estar inicial. Mas pense, filho, na forma como se coloca diante das situações que vivência e então comece a vida como um jovem que inicia sua trajetória a se sustentar, com a confiança que desse início encontrará as porta que tanto deseja abrir. Fica em paz meu irmão.



Sou Pórtia



NÃO ENCONTRO O MEU CAMINHO



Pergunta:

Olá Mestres. Desde já agradeço pela oportunidade e apoio em dirimir estas dúvidas. São tantas perguntas, mas vou priorizar as essenciais: desde 2007, minha vida virou um caos, em 2013 cheguei ao fundo do poço, me senti tão pequena, tão abandonada e sem forças para viver. Mas estas circunstâncias me trouxeram de volta à vida, hoje me sinto mais leve, plena, livre e feliz. Busquei o autoconhecimento e busco encontrar o meu caminho, contudo, muitas vezes me sinto perdida e, muitas vezes, inútil por não contribuir financeiramente com as despesas da família, algo que sempre contribuí e isso tem me incomodado, pois sei do esforço do meu marido para manter nossa família. Tenho trabalhado como autônoma e gosto muito do que faço, mas os recursos financeiros não são suficientes, pois pago para trabalhar e não sei quanto tempo meu marido vai aguentar. Não quero voltar para aquela vida antiga, não me encaixo mais neste modelo de trabalho. Sinto no fundo do meu ser que vim para mudar paradigmas, para apoiar a transformação da Terra, através da educação, mas não consigo avançar, sinto que estou caminhando lentamente, pois não vejo resultados. Peço uma luz neste sentido. Outra coisa, é que tenho visto muitos números iguais à minha frente, sei que é uma mensagem, o que significa ver tantos números iguais? Também tenho sentido uma expansão no chacra coronário, formigamento em minhas mãos e minha visão turva, isso é problema de saúde ou mediunidade? O que fazer? E por fim, lembro-me de muito tempo atrás, um vidente me disse, que eu fiz uma promessa para Nossa Senhora, e que ainda não cumpri, isso procede? Como cumprir algo que não me lembro? Sei que cometi muitos equívocos em minha vida por medo, por ignorância, por egoísmo, mas no estágio em que me encontro quero muito acertar, seguir o meu caminho com propósito. Mais uma vez, sou grata pela atenção e amor. Namastê.



Resposta:



Amada Irmã. A vida na matéria é composta de inúmeras possibilidades para atingir o mesmo objetivo. O que ocorre, é que durante essa busca, vamos deixando no caminho os nossos medos, frustrações, e vamos também agregando algumas restrições que são resultado do viver plenamente a experiência. E não há nada errado nisso. Você passou por inúmeras situações, assim como todos os seus irmãos, onde assumiu diversas posições e identidades, e a conexão com a sua essência pode trazer a confusão de pensamentos, onde você já não consegue encontrar um caminho a trilhar nessa vida. Acontece, minha filha, que durante todas as suas experiências, a sua busca foi por encontrar esse caminho, o seu propósito, fazer algo que traga satisfação e leveza. E ainda hoje a busca é a mesma. O que não permite que consiga atingir o objetivo é justamente tentar se encaixar em algo que a sua mente entende como possibilidade, sem permitir o livre fluir da vida. Apenas necessita silenciar e encontrar a sua verdade. Sem buscar por uma resposta ou uma sinalização de caminho. Mas sim apenas encontrar a si mesma. Se assim fizer, a estrada será construída diante de ti, e mostrada a você para que possa seguir. Está impedida de vê-la apenas por estar na busca incessante de compreender e de tentar materializar aquilo que a sua mente entende como possibilidades. Não há ninguém que diga a resposta, nem um vidente, e nem mesmo um mestre, minha filha. A busca deve ser apenas pelo encontro consigo mesma e o esvaziar de expectativas e possibilidades, para que permita que a materialização das possibilidades seja trazida por Deus. A caminhada na vida é recheada de ilusões da matéria, mas a única forma de encontrares o seu verdadeiro propósito é justamente cessar a busca e permitir o livre fluir da vida.



Sou Arcanjo Metatron



BARREIRAS NOS RELACIONAMENTOS AFETIVOS



Pergunta:

Olá amados, grata pela oportunidade. Minha vida mudou 360º nesses últimos três anos, de modo que se falassem eu duvidaria, e mudou para melhor. Mais existe uma questão no qual ainda tenho dificuldade, sei que nossa felicidade está em nós e não no externo. Mas enquanto nessa morada, gostaria de constituir uma família, ter um alguém para seguir a caminhada e compartilhar os bons momentos da vida. Mas essa é uma parte onde encontro muitas barreiras, fico sem saber o que fazer, pois são sempre pessoas problemáticas. Estou com uma pessoa no momento e sem norte, não entendo de verdade o que a pessoa deseja. Porquê tanto receio de tentar. Tento ajudar de longe. E me sinto presa. Já passei por muitas coisas superadas, mas fico a pensar se isso é algum resgate no qual tenho que passar, e o que não estou vendo nisso tudo. Peço orientação, para que possa ver de forma mais clara, o porquê de tantas barreiras quando o assunto é relacionamento afetivo. E quanto ao rapaz sinto que tem algo errado com a pessoa, gostaria de compreender.



Resposta:



Querida irmãzinha. Você se aproximou desse rapaz para preencher a carência do seu coração, isso nós sabemos. Não há nada errado nisso. Mas perceba que, independente do motivo que levaste a aproximar dele, escolheste trilhar uma estrada de autodescoberta de si mesma. Sabes e tens consciência da sua carência, e sabes que a tua busca é em libertares desse sentimento, que dói em seu coração, sabes que preenchendo com uma pessoa, não fará com que cure essa ferida, mas sim apenas a busca interior pelo motivo o qual necessita de estar com alguém, o motivo gerador da frustração no seu coração. Enquanto olhares apenas ao outro, não se satisfarás. Sempre haverá o sentimento de que algo naquela pessoa está errado e que não a preenche. Pois o preencher deve vir apenas de ti. Por isso, minha querida, proceda irradiando a Chama Violeta Cristal cada vez que sentires um incômodo durante essa experiência de relacionamento. Todo sentimento que a incomodar, deve ser um gatilho emocional a ser observado e tratado. Dessa forma, quando identificares um gatilho, proceda irradiando a Chama Violeta Cristal no sentimento, e permita que essa luz ilumine todo o fio energético que une esse sentimento ao seu registro akhashico. Lá comande para que o registro seja iluminado e purificado com a chama. E sele o trabalho. Proceda com a finalização irradiando chama dourada em todo esse campo trabalhado, para alinhar em equilíbrio. Essa terapia auxiliará no seu processo, para que vá limpando, gradativamente, todos os registros que levam aos sentimentos que tens e que não trazem felicidade. Fique em paz e com muito amor estarei contigo a auxiliá-la durante sua autocura. Amor.



Rowena



COMO LIBERTAR DO MEDO E INSEGURANÇA



Pergunta:

Olá queridos Mestres. Agradeço enormemente a todos envolvidos, a oportunidade de entrar em contato. Já estava tentando trilhar um caminho de cura e autoconhecimento, e alguns eventos aconteceram me atraindo mais e mais para esse universo invisível para mim, mas pelo qual sinto uma grande familiaridade. Sinto-me perdida, solitária, desanimada, desmotivada, mas tento focar na abundância que há ao meu redor, no quanto sou abençoada. Acredito que transmutei muitas amarras que me aprisionavam, no entanto, tenho uma resistência enorme em me expor, sou insegura, envergonhada, e medrosa. Estou sempre tentando enfrentar meus medos, mas sinto uma resistência muito grande. Sei que preciso me amar mais, mas como melhorar? Como viver em paz e confiar? Gostaria de alguma orientação. Agradeço.



Resposta:



Salve filha. Eu sei que a timidez nos coloca num estado de não confiarmos naquilo que somos, pois no fundo apenas está triste porque sente que é capaz de mais, de aparecer para sua própria vida e se colocar em posição de instrutora nas palavras, na forma de pensar e na maneira que vê a vida. De todas as restrições que sofre, é a insegurança a que mais te incomoda nesse momento, porque ainda não se descobriu em tudo que é por ainda se comparar e aceitar que lhe digam o que é. Filha busque isso em seu interior, olhe para a sua história de infância, o que te vem em mente? Na verdade, filha, o que precisa é descobrir a mulher que há dentro de ti. Não é mais a menina que sua mãe protegia. O que necessita é se libertar das comparações que lhe impuseram durante toda a vida. Você entende o que lhe digo? O que te ajudará a superar isso será o abandono de todas as crenças que lhe trouxeram ao não permitirem que resolvesse seus próprios problemas. Essa desmotivação é porque ao tentar resolver aquilo que te aflige esbarra nas crenças de inferioridade que lhe impuseram. Você deve se libertar disso. Irá fazer isso ao abandonar interiormente todas as pessoas que se encontram em sua vida, em deixar de aceitar a imposição que lhe trouxeram de não ser capaz, superando essas palavras de inferioridade que traz dentro de ti. Abandono que dizemos aqui não é o físico, mas o abandono interior, de não permitir mais que as pessoas que te amam moldem seu modo de ser. Você deve se libertar desses compromissos com todos e a partir daí a cada dia resolver seus próprios problemas, enfrentar suas dificuldades, aceitando o risco de errar e ter que fazer novamente, mas fazer por si mesma. A cada vez que se enfrentar e se colocar na frente de sua vida, sem depender de ninguém, progressivamente se sentirá capaz e verá que essa timidez não há motivo de existir, pois todos nós somos feitos da mesma energia, da mesma matéria, o amor de Deus e apenas ele existe. Esteja em paz.



Pai José de Aruanda


Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Abril de 2017.


Colaboração: Ilza Barreto. 


Fonte: www.pazetransformacao.com.br